Vistoria de Imóvel

Vistoria de imóvel: o que analisar na hora de pegar as chaves

Seja no aluguel ou na compra do seu imóvel dos sonhos, existem alguns detalhes que você pode observar para ajudar na hora da vistoria do imóvel.

Imagine que você precisará entregar a casa ou apartamento da forma que estiver declarada no laudo. Como se você tivesse pegado assim. Ou ainda, no caso de compra, sair prejudicado, por ter afirmando encontrar o imóvel de uma forma que ele de fato não está.

Neste artigo, apresentaremos as melhores práticas para garantir que ninguém sairá prejudicado nessa transação. Antes de chegar nesse estágio, você provavelmente montou um planejamento financeiro, fez várias pesquisas e visitou muitos imóveis.

Então, nada melhor do que garantir que tudo esteja no seu devido lugar. Garantindo que tudo esteja funcionando direitinho, sem nenhum vício aparente (defeito que pode ser identificado imediatamente, através de observação), não é mesmo?

Vem com a gente neste texto com todas as explicações sobre a vistoria do imóvel e sobre o laudo de vistoria. Boa leitura!

Porque é tão importante realizar a vistoria de imóvel?

Para explicar o motivo principal da vistoria do imóvel, vamos imaginar que você está no ônibus e oferece para segurar a bolsa de uma pessoa que está de pé, próximo a você.

Chegando no ponto para descer, você entrega a bolsa e a pessoa reclama que o celular de última geração e os 10 mil reais que estavam na carteira sumiram. Imagine a situação!

Como você provaria que nem sequer mexeu na bolsa? Talvez uma câmera de segurança dentro do ônibus provasse a sua inocência. Mas nunca se sabe, não é mesmo?

Qual a finalidade da vistoria de imóvel?

A vistoria de imóvel tem essa finalidade: assegurar as informações sobre tudo o que está sendo entregue. No caso de aluguel, isso garante para o dono do imóvel que o inquilino terá cuidado. Assim como devolverá a casa ou apartamento como pegou.

Entretanto, essa mesma ação também é importante para quem está na outra ponta da negociação. Seja nos casos de locação ou compra, ao acompanhar a vistoria de imóvel, você garante que receberá tudo conforme o combinado e saberá como precisará devolver o imóvel alugado.

Para melhorar a situação, a vistoria é um processo previsto por lei. A imobiliária (ou corretor), tem o dever de oferecer este serviço e arcar com as despesas provenientes dele.

A lei que prevê a vistoria do imóvel é a lei número 8.245, também conhecida como a lei do inquilinato.

Como funciona a Lei do Inquilinato?

Antes de falar um pouco mais sobre essa lei, é preciso destacar que não existe uma norma expressa que obrigue a vistoria.

Essa é uma ação que fica subentendida justamente pela sua finalidade dupla, de garantir a justiça tanto para o locador, quanto para o locatário.

Das obrigações do Locador

Segundo essa lei, é de responsabilidade do locador (artigo 22):

  • I – entregar ao locatário o imóvel alugado em estado de servir ao uso a que se destina;

  • II – garantir, durante o tempo da locação, o uso pacífico do imóvel locado;

  • III – manter, durante a locação, a forma e o destino do imóvel;

  • IV – responder pelos vícios ou defeitos anteriores à locação;

  • V – fornecer ao locatário, caso este solicite, descrição minuciosa do estado do imóvel, quando de sua entrega, com expressa referência aos eventuais defeitos existentes;

  • VI – fornecer ao locatário recibo discriminado das importâncias por este pagas, vedada a quitação genérica;

  • VII – pagar as taxas de administração imobiliária, se houver, e de intermediações, nestas compreendidas as despesas necessárias à aferição da idoneidade do pretendente ou de seu fiador;

  • VIII – pagar os impostos e taxas, e ainda o prêmio de seguro complementar contra fogo, que incidam ou venham a incidir sobre o imóvel, salvo disposição expressa em contrário no contrato;

  • IX – exibir ao locatário, quando solicitado, os comprovantes relativos às parcelas que estejam sendo exigidas;

  • X – pagar as despesas extraordinárias de condomínio.

Das obrigações do locatário

O artigo seguinte da lei do inquilinato (artigo 23) expressa as responsabilidades do morador:

  • I – pagar pontualmente o aluguel e os encargos da locação, legal ou contratualmente exigíveis, no prazo estipulado ou, em sua falta, até o sexto dia útil do mês seguinte ao vencido, no imóvel locado, quando outro local não tiver sido indicado no contrato;

  • II – servir – se do imóvel para o uso convencionado ou presumido, compatível com a natureza deste e com o fim a que se destina, devendo tratá – lo com o mesmo cuidado como se fosse seu;

  • III – restituir o imóvel, finda a locação, no estado em que o recebeu, salvo as deteriorações decorrentes do seu uso normal;

  • IV – levar imediatamente ao conhecimento do locador o surgimento de qualquer dano ou defeito cuja reparação a este incumba, bem como as eventuais turbações de terceiros;

  • V – realizar a imediata reparação dos danos verificados no imóvel, ou nas suas instalações, provocadas por si, seus dependentes, familiares, visitantes ou prepostos;

  • VI – não modificar a forma interna ou externa do imóvel sem o consentimento prévio e por escrito do locador;

  • VII – entregar imediatamente ao locador os documentos de cobrança de tributos e encargos condominiais, bem como qualquer intimação, multa ou exigência de autoridade pública, ainda que dirigida a ele, locatário;

  • VIII – pagar as despesas de telefone e de consumo de força, luz e gás, água e esgoto;

  • IX – permitir a vistoria do imóvel pelo locador ou por seu mandatário, mediante combinação prévia de dia e hora, bem como admitir que seja o mesmo visitado e examinado por terceiros, na hipótese prevista no art. 27;

  • X – cumprir integralmente a convenção de condomínio e os regulamentos internos;

  • XI – pagar o prêmio do seguro de fiança;

  • XII – pagar as despesas ordinárias de condomínio.

Ainda sobre a lei do inquilinato, a mesma prevê que, no caso do locador se interessar em vender o espaço, o locatário terá preferência nessa compra.

Fazendo uma vistoria de imóvel sem erros

Você vai pegar as chaves do seu apartamento novinho em folha ou vai se mudar para um imóvel locado?

Então dá uma olhada nos principais pontos que devem ser observados.

Parte hidráulica

Água é vida! Ela é um recursos essencial para cozinhar, fazer a limpeza e consumo de forma geral. Entretanto, se a hidráulica da casa não estiver bem cuidada, esse privilégio pode se transformar em uma dor de cabeça rapidamente. Na vistoria, é hora de verificar se:

  • as paredes não encontram nenhum traço de vazamento (como a umidade ou até mesmo manchas escurecidas na tinta);

  • observar se as torneiras, vaso sanitário e chuveiros não tem vazamento;

  • conferir se os itens mencionados no tópico anterior estão funcionando bem;

  • também é importante conferir se a canalização do esgoto está legal e se não tem nada entupido.

Parte elétrica

No caso de imóveis usados, é interessante conferir se a fiação está nova. Se está em pleno funcionamento e não tem gambiarras. Que podem oferecer risco para os moradores (como fios desencapados).

A distribuição elétrica da casa deve ser feita de forma segura e que atenda às necessidades de uso sem sobrecargas ou curto-circuito.

Portas e janelas

É preciso conferir o funcionamento de todas as portas e janelas, que devem abrir e fechar naturalmente, sem nenhum desgaste.

Verifique se elas não estão gastas ou rangendo e também se está tudo fixo. Você pode observar também se não existem arranhões, vidros quebrados ou trincados e se a pintura não está danificada.

Pintura e o revestimento

Aproveitando o olhar atento à pintura, que tal estendê-lo por todas as paredes?

É importante que as paredes tenham sido pintadas para essa entrega e também que seja de qualidade, para que a pintura dure. Observe se não existem pedaços descascados, que apresentem mofo ou mesmo que pareçam estar estufados e ocos.

Com relação ao revestimento, é importante observar se o acabamento é igual ao descrito. Essa dica vale principalmente quando você está pegando as chaves de um apartamento novo.

Mesmo que o material usado seja mais nobre que o prometido, o cumprimento fiel ajuda em caso de possíveis reclamações. Já para os imóveis usados, é importante observar se:

  • existem rachaduras no revestimento;

  • tem algum azulejo faltando;

  • o rejunte entre os azulejos está completo.

Contrapiso

Se o seu apartamento está pronto para morar, então essa parte está invisível para você agora. O contrapiso é o piso feito com argamassa para a preparação e assentamento das cerâmicas. Assim como também é feito nas paredes onde serão assentados os azulejos.

Ele é o responsável pela qualidade da liga do seu revestimento. Evitando, assim, que as peças trinquem ou que se descolem futuramente.

Para observar se o contrapiso do seu apartamento foi feito de forma correta, você pode bater levemente com uma colher de madeira ou cabo de vassoura.

Como o objetivo de a argamassa é funcionar como uma cola e também uma espécie de acolchoamento, se o som que você ouvir for oco, significa que a peça não está bem colada e pode sofrer avarias com facilidade.

Elaborando o laudo de vistoria

Se você pesquisar na internet, encontrará diversos modelos para fazer um laudo de vistoria.

Entretanto, como este é um documento emitido pelo corretor ou imobiliária. Você pode pesquisar apenas para ter uma ideia dos itens que normalmente são avaliados.

Dê uma olhada em diversos modelos de documento. Neste modelo que destacamos no link acima, por exemplo, os itens que constam são:

  • pintura (interna e externa);

  • trincos e fechaduras;

  • parte hidráulica (tanto a questão de vazamentos quanto a de entupimentos);

  • pisos e azulejos;

  • vidraças;

  • telhado e piscina (que, no caso de um apartamento, pode não ter tanto sentido assim).

Conclusão

Neste artigo falamos sobre a vistoria de imóvel e como ela é importante na hora de pegar as chaves do seu apartamento novo. Aproveitamos também e falamos como isso funciona e o que observar nos casos de locação de imóvel.

O importante é que você escolha um dia em que a sua agenda esteja tranquila para fazer toda a checagem do imóvel. Assim, você terá calma e paciência para observar cada detalhe que está relatado na entrega.

Para facilitar o processo, você pode montar um checklist baseado no material descritivo e levá-lo com você. Dessa forma, você conseguirá avaliar item por item. Aproveite para fotografar os detalhes e guardá-los como documento para comprovação futura.

Agora queremos saber o que você achou sobre o processo de vistoria de imóvel: viu como é importante? Talvez você já tenha passado por esse processo, ou ainda não.

Então escreva nos comentários abaixo o que você considera mais importante observar no seu apartamento na hora de pegar as chaves!

como comprar apartamentoPowered by Rock Convert
COMPARTILHAR