Sair do Aluguel

Sair do aluguel: Como ter sua casa própria ganhando pouco

A realização do sonho da casa própria pode ser mais fácil do que você imagina. Sair do aluguel e morar em um espaço seu é um processo que se torna ainda mais simples se você usar duas forças muito importantes: a capacidade de sonhar e a persistência para alcançar os seus sonhos.

Observando alguns pontos, você consegue ficar ainda mais perto desse propósito de vida. Às vezes, as pessoas acreditam que não conseguirão comprar uma casa ou apartamento porque recebem pouco.

Entretanto, o salário da pessoa não influencia tanto para a compra do imóvel novo quanto esse tipo de pensamento. Crenças limitantes podem bloquear a sua mente, impedindo você de superar obstáculos.

Por isso, convidamos você a ter pensamento positivo e aliar essa atitude com algumas dicas estratégicas para sair do aluguel direto para seu imóvel próprio. Boa leitura!

Motivos para você sair do aluguel o quanto antes

Nada melhor para incentivar o alcance de um grande ideal do que entender o grande motivo que nos leva a desejá-lo, não é mesmo?

No caso da sua casa própria, talvez ela represente autonomia, mais comodidade ou mesmo um alívio na verba separada para o aluguel. A questão é que esse tipo de resposta é bem subjetiva.

De qualquer modo, existem algumas vantagens que são percebidas pela maioria das pessoas que fazem este caminho. Acredite, você pode usar esses argumentos para se motivar, Assim como incentivar a família a caminhar junto de você nessa mesma direção.

Sair do aluguel para um imóvel próprio é segurança

Tudo bem, a gente sabe que se você decidir financiar um imóvel, possivelmente precisará destinar parte do salário para quitar as prestações da casa nova.

A diferença é que você pode considerar o aluguel como o pagamento de um serviço prestado, enquanto a casa própria é um investimento.

O que você está aplicando hoje pode se reverter em dinheiro no caso de surgir algum contratempo no futuro. Você ainda terá facilidade em conseguir fazer empréstimos se decidir usar o imóvel como garantia. Além de tudo, é um bem que se transforma em segurança para a família.

Sua casa ficará do seu jeito

A cozinha fica melhor com uma bancada delimitando a divisão com a copa? Tudo bem, é só planejar e realizar.

Do tipo de acabamento até pequenas mudanças que não interferem na base estrutural — como o local da porta ou a divisão de um cômodo. Se o espaço é seu, você tem a liberdade de reformar e imprimir a sua personalidade nele.

Isso sabendo que não precisará voltar tudo como era antes para devolver ao dono, como é o caso do aluguel. Além disso, você pode programar as reformas de acordo com o seu orçamento.

Talvez a pintura ainda esteja boa e você possa esperar mais um pouco para renovar as paredes. Não vai ter ninguém cobrando isso da sua família, além de vocês e a vontade de viver com qualidade dentro do próprio lar.

Diga adeus ao fiador

Conhecer alguém que se enquadre no perfil de fiador para um aluguel pode até ser algo fácil. Procurar essa pessoa e conversar para que ela concorde em ser a fiadora do seu aluguel, ainda tem chance de ser tranquilo (embora exista uma certa resistência, dependendo do nível de intimidade e confiança). O problema é que o fiador entra com você dentro de todo o processo burocrático para alugar.

É preciso reunir uma documentação pessoal como identidade, CPF, comprovante de residência e ainda é obrigatório comprovar a renda. Quando tudo está certo, em seguida é hora de ir no cartório e autenticar uma parte destes documentos. Um desgaste necessário para alguém que já está fazendo um favor.

Seu apartamento ou casa própria também alivia você (e seu fiador) dessa situação.

Está mais fácil comprar seu primeiro AP e sair do aluguel

Se você já está pensando em ter um espaço próprio, deve ter encontrado muitas informações sobre as formas de financiamento.

São tantas oportunidades com taxas de juros baixos (principalmente se comparados a outros financiamentos, como os de veículos ou viagens) e um longo prazo para o pagamento. Parece um sinal para que você realize esse projeto de vida, não é mesmo?

Programas do SFH (Sistema Financeiro de Habitação), como o Minha Casa Minha Vida, permitem um financiamento de até 35 anos e apresentam limite na taxa de juros em até 12%.

Ainda existem outras possibilidades com o apoio do governo como o SFI (Sistema de Financiamento Imobiliário), que são menos burocráticos. Estes não tem um teto do valor do bem que você pretende financiar e pode ser usado mesmo que o imóvel se caracterize como rural, comercial ou misto.

Além disso, a AP Ponto descomplica ainda mais a realização do seu sonho com apartamentos prontos para morar, até 100% financiados.

É uma oportunidade para ter sua casa própria e pagar parcelas mais baratas que um aluguel.

Então, como se planejar para sair do aluguel?

O planejamento financeiro é uma maneira de organizar todas as ideias e iniciativas que você pensou para conquistar aquele apartamento dos sonhos do jeito que você sempre quis.

Com ele você entende quais são os seus recebimentos e para onde está indo o seu dinheiro. Ainda é bom para determinar a ginástica que será feita para em prol deste ideal.

Vamos lá?

Primeiro de tudo: organizando suas finanças

Antes de escolher um imóvel e ficar calculando o valor da parcela, é hora de descobrir qual é o seu fôlego financeiro.

Para isso, some todas as receitas previsíveis como o seu salário, do marido ou esposa e alguma renda extra como a venda de algum produto. Em seguida, descreva as previsões de gastos, lembrando de separar uma verba para imprevistos.

O ideal para essa tarefa é usar algum aplicativo para finanças pessoais ou mesmo um arquivo de edição compartilhada, como o Google Planilhas.

Peça a todos os participantes do orçamento da casa para ajudar a manter as anotações em dia. Assim, você conseguirá descobrir como andam os gastos e, principalmente, quanto fica disponível para aplicações.

Caso você tenha dívidas em aberto, é importante anotá-las também. Depois, pense em uma forma que permite a você quitá-las. Em seguida, é hora de contatar a empresa com a qual você tem o débito em aberto e procurar renegociar a dívida para manter o nome limpo.

Procure investir todo mês

O que você define como lazer? Talvez seja sair com os amigos para uma cervejinha, ir ao cinema ou comer fora toda semana. Essas atividades são fundamentais para garantir uma vida com qualidade e manter a produtividade em alta. Outras formas de consumo como acessórios e vestuário, também são importantes.

O que você precisa ter atenção é se essas atividades não pesam muito no seu orçamento.

O exercício de separar uma parte do seu salário para fazer um investimento financeiro não é apenas uma forma de juntar um dinheiro para dar como entrada na compra da sua casa própria, é um exercício de economia que ajuda a reeducação de que não é preciso gastar tudo o que se ganha.

Escolha a melhor forma de pagamento do seu AP

Já passou o tempo em que as pessoas juntavam o dinheiro no colchão para comprar um lote à vista e construir sua tão sonhada casa.

Hoje, terrenos, casas e apartamentos tiveram uma grande valorização e a forma de pagamento acompanhou esse movimento. O que as pessoas nem sempre pesquisam, é a respeito das possibilidades de pagamento a prazo.

Se você já tem uma ideia das vantagens e desvantagens de cada modalidade de pagamento para a compra do seu apartamento, poderá inclusive, ajudar o vendedor, indicando qual das opções você tem maior interesse.

Financiamento

Programas como o próprio SFH e SFI, que citamos neste texto, e mesmo aqueles oferecidos pela própria construtora ou incorporadora, no qual você consegue parcelar até mesmo a entrada enquanto seu apartamento está na planta, são excelentes soluções de financiamento.

A maior vantagem deste modelo é que assim que o imóvel estiver pronto, você já pode se mudar para ele.

Consórcio

Já o consórcio de imóveis é parecido com as outras formas de consórcio existentes. Geralmente, conta com as taxas de administração e de juros mais baixas, e ainda oferece o poder de negociação.

Pois, o consórcio entrega a carta de crédito para que o contemplado compre o apartamento dos sonhos. A única questão é que não é possível prever quando você será sorteado e terá acesso ao dinheiro para a compra.

Procure uma construtora de confiança

Outro ponto importante nessa hora é ter segurança no trabalho oferecido pela construtora que você escolher para seu imóvel. É importante saber que você pode sonhar com seu apartamento próprio e eles são capazes em realizar.

Para desenvolver esse sentimento, é importante pesquisar o histórico da empresa. Como checar reclamações em canais da internet como o Reclame Aqui. E caso seja possível, visitar obras da construtora em diversos estágios.

Assim você conferirá a qualidade do serviço prestado e ainda perceberá o depoimento de outros clientes.

Aqui na Ap Ponto, por exemplo, você não só encontra todas essas vantagens como conseguirá visualizar seu Ap dos sonhos em tempo real, bem nas nossas lojas, através dos nossos óculos de realidade virtual.

Avalie possíveis gastos extras

Se você montou a planilha financeira da família e está anotando todas as entradas e saídas, perceberá gastos que podem ser evitados para sair do aluguel.

Ainda é possível acompanhar algumas despesas variáveis como os gastos com água, luz e telefone. Dessa forma, você ainda pode convidar a todos da família para participar de um processo para reduzir essas contas.

Não tenha medo de sair do aluguel!

Sabe lá na introdução quando falamos sobre crenças limitantes? Este tópico é sobre isso. Nosso cérebro se acostuma muito facilmente com a rotina que criamos.

Por instinto de sobrevivência, normalmente percebemos qualquer mudança como um perigo iminente. E isso pode ser um obstáculo que você não percebe e que bloqueia você de sair do aluguel e encontrar o Ap dos sonhos.

Por isso, faça exercícios de visualização, imaginando como você gostaria que o seu novo lar fosse. Junte a família e peça que todos tragam imagens que representem o imóvel dos sonhos. Monte um quadro com o sonho de cada um e se abra para essa nova oportunidade.

Imóvel é um investimento para a vida

Não é apenas uma questão de ter uma casa sua, simplesmente sair do aluguel. Um imóvel próprio também será útil em caso de emergência. Assim como uma garantia de manter a qualidade de vida da família. Mesmo em tempos de crise.

Por isso, você não deve pensar apenas em curto prazo. Projete a data para quando termina o financiamento. E você perceberá que essa é uma aplicação que vale a pena.

Conclusão

Como você percebeu, sair do aluguel e ir para um imóvel próprio do jeito que você sempre sonhou não depende apenas do que você recebe.

É importante ter consciência do consumo, aprender a poupar e se dedicar para transformar a ideia em uma aquisição. Lembre de envolver todas as pessoas que farão essa mudança com você, assim, todos estarão olhando para um mesmo objetivo.

Para aproveitar os APs Prontos e conquistar a casa própria agora mesmo, agende sua visita aqui.

Além disso, oferecemos consultoria financeira gratuita, para ajudar ainda mais na realização do seu sonho!

Para saber mais sobre nossos apartamentos até 100% financiados, acesse nosso site aqui.

Vem fazer parte da família AP Ponto!

como comprar apartamentoPowered by Rock Convert
COMPARTILHAR