FGTS para Comprar Apartamento

FGTS para comprar apartamento: aprenda como usar

Muita gente têm como meta, conquistar a sua casa própria. Esse sonho não pode ser desprezado de forma alguma. Pois ter um imóvel em seu nome é garantia de bem-estar e menos preocupações com o amanhã. Que são o caso de pessoas que precisam pagar o aluguel todo o mês.

As vezes, anos dedicados ao trabalho não conseguem realizar esse feito, pois juntar dinheiro é sempre difícil quando existem outras obrigações para lidar. Além disso, o processo de achar um empréstimo que caiba no seu bolso muitas vezes é insuficiente.

Detalhes e mais detalhes fazem com que famílias desistam de procurar algo que será efetivamente seu. E voltam para o aluguel de mãos atadas.

Mas nem tudo está perdido! Há uma possibilidade, que pode dar um empurrão na hora de financiar o imóvel. Utilizar os recursos do FGTS para comprar casa própria ou apartamento dos seus sonhos. Esse recurso pode ser usado tanto para investir em um empreendimento construído, ou imóvel na planta.

Se você não sabia dessa oportunidade, acompanhe nossas dicas de como usar o FGTS para comprar apartamento, e tenha motivos para voltar a planejar o seu lar. Podemos começar?

O que é realmente o FGTS?

De início, é muito importante saber o que é esse recurso. Para quem ainda desconhece, o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço nada mais é que o valor depositado pelos contratantes durante todo o período de serviço de sua empresa, em contas específicas na agência bancária da Caixa Econômica Federal. 8% desse montante é direito dos trabalhadores.

Esse fundo de garantia foi instituído em 1966. E até hoje está previsto na constituição brasileira, sendo um dos recursos importante mais importantes da norma trabalhista.

O FGTS tem como objetivo principal resguardar o trabalhador, caso ele seja demitido no seu emprego. Nesses casos, é possível ter acesso à esse recurso, tendo o ex-funcionário, uma quantia reserva para se manter, enquanto não é contratado novamente.

Enquanto permanece depositado nas contas da Caixa, o FGTS é utilizado pelo governo para projetos sociais como habitação popular, melhoria da infraestrutura nas cidades, dentre outros serviços.

É possível utilizar o FGTS para outras situações, como:

  • na compra da casa ou apartamento próprio;
  • em situações de calamidade que interfira diretamente no lugar onde você mora;
  • no caso de prognóstico de doenças graves;
  • depois de trabalhar 3 anos com a carteira de trabalho devidamente assinada;

É importante considerar que demissões por justa causa ou solicitadas pelo trabalhador não dão direito de usufruir os recursos do FGTS.

Se você trabalhou de carteira assinada em vários locais, deve saber que há uma conta específica para cada emprego. Verifique quanto já acumulou no seu fundo de garantia. Se o seu saldo for considerável, você já pode começar a planejar o financiamento do seu imóvel!

Como utilizar o FGTS para comprar casa própria?

Para tornar esse recurso disponível, você precisa ter cumprido alguns requisitos como:

  • Ter pelo menos três anos de carteira assinada, como mencionado anteriormente. Esse tempo não precisa ser necessariamente contínuo. Você poder receber o FGTS para comprar apartamento comprovando que trabalhou em 2010, 2014 e 2017 de carteira assinada, por exemplo.
  • Não possuir qualquer financiamento em aberto no Sistema Financeiro de Habitação (SFH), mesmo que seja em outro estado.
  • Não ter imóvel próprio na cidade onde você reside. É possível ter um apartamento em seu nome em outra cidade e financiar uma nova unidade no seu município, por exemplo.
  • É necessário residir e trabalhar na cidade onde você deseja financiar o imóvel usando o FGTS.

Quais são as regras para se utilizar o fundo de garantia? 

É normal ter algumas dúvidas quando se trata do FGTS para comprar casa própria e as suas condições. Abaixo iremos responder às questões mais frequentes quando o assunto é poder usar o seu fundo de garantia.

Quais imóveis podem ser comprados e financiados com o FGTS?

Os imóveis orçados pelo FGTS devem ser financiados pelo Sistema Financeiro de Habitação (SFH), a partir de um valor limite que será definido previamente. Engenheiros reconhecidos por um agente de contas e finanças ficarão responsáveis por estabeleceram uma aproximação ao valor que será financiado.

Outra ponto crucial é que o imóvel desejado (casa ou apartamento) deve estar localizado dentro de uma zona urbana e ter finalidade residencial. Também não é permitido financiar um empreendimento que já tenha sido adquirido com o FGTS nos últimos 3 anos.

Como é feito o saque? 

Normalmente o futuro comprador se dirige a um agente financeiro com a documentação necessária. Após solicitado o interesse em sacar o FGTS, esse agente entrará em contato com a Caixa Econômica Federal. Recebendo a aprovação do banco, o recurso presente no fundo de garantia é depositado na conta do trabalhador.

Mesmo quem possui dívidas, pode usar o fundo de garantia? 

Ter dívidas não te impossibilita de utilizar os recursos do FGTS. Esse financiamento da Caixa só é travado quando o trabalhador está pendente com as obrigações citadas no item 3.

Em quanto tempo é liberado? 

A partir do momento que o trabalhador solicita o interesse em sacar o FGTS, esse recurso chega na sua conta em um prazo de 5 dias. Entretanto, algumas etapas do financiamento do imóvel pode ser mais demorado. Como a comprovação dos documentos e requisitos necessários ao negócio. Esse processo leve, em média, de 60 a 90 dias para ser efetivado.

 Vantagens de utilizar o FGTS para comprar apartamento 

Se você acumulou uma quantia considerável no seu fundo de garantia, a melhor dica é usar o FGTS para comprar o seu imóvel à vista. Se esse recurso não for suficiente, não há com o que se preocupar. Qualquer valor disponível será bem-vindo para você conquistar o sonho de morar no que é seu!

O FGTS na compra da casa própria muitas vezes gera ao comprador juros reduzidos ao financiar o imóvel. Com a garantia do FGTS, a construtora leva em consideração que o interessado tem uma quantia reservada para orçar o empreendimento oferecido, facilitando a sua negociação.

Além disso, a utilização do benefício pode gerar juros reduzidos, pois com a garantia do FGTS, a imobiliária ou construtora sabe que tem um valor preservado para receber, o que permite negociar uma taxa de juros menor

Sem contar, que o FGTS para comprar apartamento, por exemplo, pode ser usado como valor de entrada no financiamento, deixando o comprador mais resguardado para se planejar financeiramente e pagar parcelas bem menores posteriormente.

Dicas para quem for utilizar o FGTS. 

Agora que você sabe um pouco mais as condições básicas para o uso do financiamento da Caixa na compra do seu imóvel, é hora de se planejar para passar por todas etapas desse investimento. Acompanhe as dicas abaixo, pois, se tratando do FGTS para comprar casa própria, você deve sempre:

 Se atualizar sobre o saldo: 

Você já deu uma olhadinha no saldo do seu fundo de garantia? Sabe se ele está inativo? Esse recurso fica retido na conta do trabalhador quando ele é desligado da empresa onde trabalha ou pede demissão.

Se você está uma das situações acima, não se preocupe. É possível ter acesso ao seu fundo de garantia, mesmo se ele estiver inativo.

É só comparecer até o atendimento em uma agência da Caixa Econômica Federal, portando o seu Cartão Cidadão e os documentos de registro pessoal para sacar o dinheiro do fundo de garantia.

Ter toda a documentação necessária

Se você se encaixa em todos os critérios necessários para usar o seu FGTS na compra do imóvel próprio, chegou a hora de revisar toda a documentação exigida. São elas:

  • Certidão de matrícula e cópia do IPTU do imóvel que você deseja financiar;
  • Comprovante de residência atualizado. Esse documento tem que ter no máximo três; meses de vencimento. Pode ser qualquer conta de serviço como água, energia, luz e etc;
  • Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS);
  • Certidão de Nascimento;
  • CPF (Cadastro de Pessoa Física);
  • Carteira de Identidade;
  • Certidão de Casamento, se houver.

É importante considerar que a Caixa faz a mediação entre o trabalhador e a construtora, pagando diretamente a empresa responsável por vender a sua futura habitação.

Faça um investimento certo

Na maioria dos casos, o FGTS é usado como garantia na compra do primeiro imóvel. Se você se enquadra nessa situação deve tomar cuidado e ter atenção redobrada.

O recurso disponível no financiamento da caixa significa o resultado de um longo período de trabalho. Por isso você deve fazer a melhor escolha, pensando também na sua família.

Antes de fechar qualquer negócio, revise as suas finanças. Pois mesmo com o FGTS, provavelmente será preciso uma quantia pessoal para financiar seu imóvel.

Procurar um profissional qualificado é sempre um bom caminho para se informar sobre as melhores condições de compra, compatíveis com o seu orçamento.

Se o imóvel que você está de olho ainda está na planta, verifique o histórico da empresa responsável pelo projeto. É muito importante saber que qualquer imóvel para ser negociado precisa ter registro no Conselho Regional de Corretores de Imóveis (CRECI).

Examine pessoalmente o imóvel que você deseja, e fique atento a questões, como:

  • verificar se a metragem da casa ou apartamento atende as suas necessidades;
  • procure saber se o local da sua habitação é seguro e próximo de tudo que você precisa;

Já se a sua finalidade é investir em um imóvel para alugar, fique por dentro de todas as questões que envolvem a cidade pretendida e a situação do mercado imobiliário. Mapear o bairro, e a sua infraestrutura são pontos importantes para se agregar valor nessas situações.

Procure um consórcio para complementar o valor

Se o valor do seu futuro lar for maior que o fundo de garantia, você pode usar esse recurso como entrada, e quitar o restante em parcelas, como dito anteriormente.

É possível utilizar o FGTS em um consórcio, onde você pode obter vantagens e receber uma carta de crédito que irá facilitar o seu financiamento. Para dar início a esse processo, se faz necessário comparecer à assembleias e formalizar o interesse de oferecer o seu fundo garantia como lance.

Muitos preferem financiar o restante das parcelas com outras instituições financeiras. Essa decisão tem que ser muito bem avaliada, pois os reajustes feitos pelos bancos podem elevar as taxas de juros, aumentando consideravelmente o preço da sua futura casa.

Conclusão

É certo que usar o FGTS para comprar apartamento próprio é a melhor garantia possível. Esse recurso pode sofrer reajustes com a política de juros, mas não chega a ser compatível com o aumento da inflação. Pode ser a solução para você comprar seu primeiro imóvel.

Por isso, é muito melhor gastar esse dinheiro fazendo um bom negócio, do que evitar a sua desvalorização. Se você tiver em dúvida, simule um consórcio, analisando o resultado obtido com outras opções de créditos disponíveis, e descubra se esse caminho é o melhor para você!

Na Ap ponto você se informa melhor sobre como usar o seu FGTS e o consórcio, e dá um passo à frente no sonho de conquistar a casa própria. Gostou do artigo? Então entre em contato com a gente, visite a nossa loja e saia com a sua própria chave na mão!

Esperamos você aqui!

como comprar apartamentoPowered by Rock Convert
COMPARTILHAR