energia solar fotovoltaica

Energia solar: como funciona a placa fotovoltaica e seus benefícios

Afinal, a energia solar pode ser a solução da redução de gastos com a conta de luz e a salvação do planeta?

Bom, sabemos que o consumo de energia elétrica no Brasil deixou de ser, há tempos, apenas uma preocupação em relação ao gasto e o quanto isso iria ficar na conta de luz no final do mês.

Agora sabemos como isso pode impactar no meio ambiente. Se você ainda não sabe, vamos te contar um pouco. 

Energia elétrica e o impacto ambiental

A energia elétrica que consumimos atualmente é basicamente gerada por hidrelétricas, que produzem 60,33% da energia no Brasil.

Os outros são divididos entre usinas termelétricas (26,21%) e eólicas (7,91%), segundo dados da Aneel – Agência Nacional de Energia Elétrica.

Cada uma possui uma participação na degradação do meio ambiente e social em que vivemos. Vamos saber um pouco mais sobre cada uma? Vem com a gente!

Hidrelétricas

Por exemplo, as usinas hidrelétricas utilizam para geração de energia a correnteza dos rios, que giram turbinas instaladas em quedas d’água.

Seu impacto ambiental é mínimo, pois não emite gases  de efeito estufa. Contudo, a necessidade de represar rios causam alagamentos, o que prejudica a população local e geram alterações no ecossistema.

Além disso, depende do volume de água para gerar energia, logo, se houver seca nos rios, o fornecimento de energia vai ser comprometido.

Termelétricas

Já as termelétricas são as que possuem os piores impactos ao meio ambiente.

Isso porque utilizam a queima de um combustível para ferver a água, o seu vapor gira uma turbina e assim produz energia.

Porém, apesar de parecer simples, por serem mais baratas, possuírem tecnologias já consolidadas e necessitarem de um suprimento para gerar energia sem depender das condições externas, o processo de queima da água traz efeitos extremamente nocivos.

40% das termelétricas do mundo utilizam carvão para essa queima e 21% de gás. Apesar do carvão ser mais utilizado e mais barato, é o que mais polui.

Isso porque emite gás carbônico (responsável pelo aquecimento global), causa poluição local que afetam a respiração com a emissão também de enxofre e óxido nitroso.

Uma solução para a redução desses gases é substituir o carvão e o gás pela biomassa, ou seja, material orgânico, como o bagaço da cana de açúcar.

O problema é que para a extração da cana, fazem-se queimadas, prejudica a população próxima a canaviais e aumenta o risco de doenças respiratórias.

Eólica

Já as usinas eólicas são vistas como as mais ecologicamente corretas. Isso porque utiliza apenas o vento para a geração de energia.

Sua energia é produzida através da instalação de grandes hélices que, ao serem movimentadas pelo vento, giram turbinas que produzem a energia.

Porém, não podem ser as únicas fornecedoras de energia por sua produção ser baixa e depender de condições externas, o vento.

De acordo com a Empresa de Pesquisa Energética (EPE), o ideal é que a usina eólica trabalhe junto com as hidrelétricas, já que em algumas regiões os ventos sopram mais forte justamente na época das secas.

O impacto no ambiente é nulo, mas como já comentamos, não pode ser usada sozinha devido a sua baixíssima produção.

Energia Solar

Estamos ouvindo frequentemente sobre energia solar. E pode ser a grande solução para a diminuição de gases poluentes do efeito estufa.

Porém, para se criar uma usina de geração de energia solar, o custo seria enorme e a produção de energia também é baixa, o que, consequentemente, demandaria um grande espaço para a construção de uma usina energética solar utilizando placas fotovoltaicas.

Por isso, sua utilização é recomendada individualmente, em que pessoas ou construtoras utilizem esse tipo de energia instalada no telhado de casas e prédios contribuindo para um meio ambiente mais saudável e uma conta de luz reduzida.

Conhece aquele ditado famoso: “Uma mão lava a outra”? Cada pessoa contribui como pode com o planeta e ainda recebe o benefício de diminuir custos com a energia que gasta em casa.

E como essa energia solar é produzida?

Lembra que citamos as placas fotovoltaicas no tópico anterior? Então. A energia solar é produzida através da instalação de placas fotovoltaicas, que são feitas com materiais semicondutores a base de silício.

Dessa forma, quando os painéis, conectados a um inversor recebem radiação solar, produzem energia elétrica.

Essa energia é conduzida à rede de concessionária de distribuição de energia elétrica da sua cidade e é convertida em consumação e desconto na conta de luz.

É importante saber que até em dias chuvosos ou nublados a energia solar ainda é produzida, mesmo que em menor escala, pois a chuva ou as nuvens muito carregadas podem impedir que a radiação solar alcance a placa fotovoltaica.

Já na parte da noite, como não há incidência de radiação solar, existe um banco de baterias conectados ao sistema para o armazenamento da energia para ser utilizada neste período.

Benefícios da Energia Solar

Este tipo de energia oferece infinitos benefícios para quem a utiliza. Tem vantagens para todo mundo: consumidores, construtoras, sociedade e o meio ambiente.

Redução do valor da conta de luz

Para os consumidores, oferece o benefício direto na sua conta de luz. Quem tem esse tipo de sistema instalado em sua casa, consegue produzir até 100% da energia que utiliza.

Consequentemente, há redução imediata no valor da sua conta de luz. 

Valorização do Imóvel

Além disso, valoriza o imóvel, pois o possível comprador vai contabilizar a economia que terá ao longo do tempo que permanecer na residência.

Ainda não precisará passar por todo o processo de pesquisa e adequação para instalar a energia solar, uma vez que este processo já foi realizado.

É um investimento que voltará para você de maneira rentável.

Também é considerada uma tecnologia de ponta, uma vez que, segundo dados do Greenpeace de 2018, dos 70 milhões de consumidores de energia elétrica do Brasil, apenas 10 mil possuem essa tecnologia de energia solar.

Para as construtoras, a vantagem está no custo/benefício que é bem satisfatório.

Apesar do custo de instalação ainda ser caro, os ganhos econômicos que esse tipo de fornecimento oferece é gigante em comparação ao sistema convencional. 

Ademais, o retorno sobre este investimento pode ser obtido no prazo de 6 anos.

Considerando a vida útil do sistema ser de 25 anos, você tem 19 anos para a produção de energia com todo o valor que já foi pago.

Baixa manutenção

Possui também baixíssima necessidade de manutenção por contar somente com dois elementos instalados – os painéis e os inversores, e requerem somente a limpeza e inspeção dos painéis solares.

Sustentável

Sua energia é infinita. Considerando que sua principal fonte de produção de energia é o sol, temos certeza que nunca desaparecerá.

Por isso, a energia solar é considerada uma fonte limpa, infinita, natural e renovável.

É limpa pois sua produção de gases e resíduos poluentes é zero, ao contrário de outras fontes de energia já citadas antes.

Por isso, é considerada também sustentável. Como citamos, precisa apenas da radiação solar para funcionar, tornando o seu processo totalmente natural.

Sua instalação também não causa impactos na natureza, pois são instaladas diretamente na construção. Não causando desmatamentos, poluição ou grandes alagamentos que destroem o ecossistema das áreas de produção, como ocorre com as hidrelétricas e termelétricas.

Com isso, toda a sociedade se beneficia, pois contribui para a sustentabilidade e preservação do meio ambiente.

Conclusão

Ainda que pareça um pouco distante a realidade de utilizarmos a energia solar para produção de energia em todo Brasil, cada pessoa pode contribuir por um mundo melhor.

Tornando o mundo mais sustentável hoje e também no futuro, contribuímos para as futuras gerações ainda terem a oportunidade de consumir energia e água, elementos essenciais para a existência humana.

A AP Ponto se preocupa com o meio ambiente e qualidade de vida nos seus empreendimentos e utiliza energia solar nas áreas comuns de seus condomínios. Você sabia disso?

Incrível, não é? O que acha de conhecer os condomínios da AP Ponto e realizar o sonho da casa própria? 

Temos apartamentos prontos para morar, até 100% financiados, com parcelas que cabem no seu bolso, mais baratas que aluguel e ainda com subsídios pelo Programa Minha Casa Minha Vida.

Além disso, você aproveita a área comum do seu imóvel que possui salão de festas, espaço gourmet, playground e muito mais!

Tudo com energia sustentável e redução na conta de luz do condomínio!

Conheça nossos empreendimentos agora mesmo e não perca a chance de morar em um AP Ponto.

Você também pode agendar uma visita em uma de nossas lojas e ver isso tudo de perto. Conhecer o decorado e ainda receber consultoria financeira gratuita.

Agende agora mesmo sua visita!

 

como comprar apartamentoPowered by Rock Convert
COMPARTILHAR