consórcio imobiliário

Consórcio imobiliário: o que é e como funciona

O consórcio imobiliário é indicado para quem deseja realizar o sonho de comprar sua casa própria, mas pode não tem pressa para se mudar. É uma das opções mais conhecidas dentro do mercado de imóveis.

Em um consórcio imobiliário, um grupo de pessoas interessadas em adquirir um imóvel novo se juntam, para realizar uma espécie de financiamento coletivo. O consórcio é administrado por uma instituição financeira, que recolhe as parcelas mensais dos participantes.

Apesar de ser uma modalidade financeira para aquisição de imóveis muito popular, muitas pessoas ainda possuem dúvidas sobre o funcionamento dos consórcios imobiliários.

Por isso, neste artigo, iremos esclarecer tudo o que você precisa saber sobre o consórcio imobiliário. Confira!

O que é o consórcio imobiliário?

Uma das modalidades de crédito mais populares e acessíveis para a compra de um imóvel novo, o consórcio imobiliário, ganha mais e mais adeptos a cada ano.

Em resumo, o consórcio imobiliário consiste na reunião de um grupo de pessoas com um interesse em comum: adquirir uma casa ou apartamento próprio.

A cada mês, os participantes do consórcio pagam mensalidades. A duração destes pagamentos é pré-definida pelo tipo de consórcio (60, 120, 180 meses, entre outros prazos).

Também a cada mês, um participante do consórcio, chamado de consorciado, é contemplado com uma carta de crédito. Entretanto, a carta pode ser utilizada para a aquisição de um imóvel.

O consorciado também pode utilizar a carta para dar entrada no financiamento de um imóvel com valor acima do previsto no consórcio, desde que as regras do próprio consórcio permitam.

Existem consórcios de várias modalidades:

  • Automotivo, para a compra de carros e motos;
  • Rurais, para a compra de maquinário agrícola;
  • Imobiliário, para quem quer comprar um imóvel novo.

No Brasil, atualmente, segundo a Associação Brasileira de Administradoras de Consórcio (ABAC), são 850 mil participantes em consórcios imobiliários.

Como funciona o consórcio

O funcionamento de um consórcio imobiliário ainda levanta muitas dúvidas. Por isso, aí vai um guia simplificado do funcionamento desta modalidade de crédito.

  • A cada mês, todos os consorciados pagam mensalidades para o consórcio. O valor e os meses de duração do pagamento desta mensalidade são pré-definidos e variam conforme o valor da carta de crédito.
  • Quando alguém se interessa em fazer parte do consórcio, adquire a chamada cota, que gerante a participação nele.
  • Até o final do prazo do consórcio, a cada mês, um ou mais consorciados são sorteados e contemplados com uma carta de crédito.
  • Além do sorteio, os consorciados também podem fazer lances, que anteciparão a contemplação da carta de crédito.
  • A carta de crédito poderá ser usada para adquirir um imóvel novo à vista ou para dar a entrada em um financiamento.
  • Vale a ressalva de que, em alguns consórcios imobiliário, é possível utilizar o FGTS para dar lances ou mesmo complementar o valor da carta de crédito.

Vantagens do consórcio de imóveis

A opção de um consórcio imobiliário apresenta muitas vantagens para quem está atrás de adquirir um imóvel próprio. A seguir, listamos algumas destas vantagens:

Não precisa de entrada

Em um consórcio imobiliário, o consorciado não precisa dar entrada.

Ao contrário de um financiamento imobiliário, aonde a entrada é necessária, no consórcio, o parcelamento é integral e, por isso, não é necessário pagar um valor de forma antecipada.

O que torna o consórcio imobiliário uma boa escolha para aqueles que não dispõem de um valor em mãos para a entrada de um financiamento. E também para aqueles que podem esperar o sorteio e contemplação da carta de crédito no consórcio.

Maior variedade dos prazos e planos

Outras das vantagens dos consórcios imobiliários é a flexibilidade de prazos, planos e de modalidades de consórcios que irão se encaixar na sua necessidade.

É possível, por exemplo, escolher consórcios conforme o valor da carta de crédito desejado e qual o valor da mensalidade que quiser pagar. Também é possível escolher qual o prazo, em meses, dos pagamentos das mensalidades.

Por isso, são diversas opções, disponíveis para todos os orçamentos e necessidades de quem quer adquirir um imóvel.

É possível acelerar a contemplação

Em um consórcio imobiliário, é possível ser contemplado com a carta de crédito de duas maneiras: através do sorteio mensal ou dando um lance.

A possibilidade de dar lances permite a quem não quer esperar se sorteado acelerar o recebimento da carta de crédito.

Além disso, o valor do lance somente é pago se ele for o vencedor e contemplado pela carta de crédito. Por isso, é uma possibilidade interessante para quem quiser ser contemplado mais depressa para a casa ou AP próprio.

Não possui muitas burocracias

Ao contrário da maioria dos financiamentos imobiliários, a modalidade de consórcio imobiliário possui bem menos burocracias.

Na maioria dos casos, não é necessário comprovar renda para ser consorciado de algum grupo e são necessários poucos documentos, para que uma cota seja adquirida. O que facilita o processo para muita gente.

Possibilidade de usar o crédito

Ao ser contemplado com uma carta de crédito, o consorciado – na maioria dos consórcios – terá liberdade para fazer o uso que quiser da sua carta. Desde que, claro, se encaixe na modalidade do consórcio.

Nos consórcios imobiliários, por exemplo, é possível adquirir o tipo de imóvel que quiser, seja ele novo ou usado. Não importando também se é de uso comercial ou residencial.

Além disso, também é possível adquirir terrenos. E para quem possui um imóvel através do financiamento, também poderá utilizar a carta de crédito para quitar parte ou todo o restante do financiamento.

Os consórcios são fiscalizados

Outra vantagem dos consórcios imobiliários é a segurança desta modalidade de crédito. Os grupos de consórcio imobiliário e as instituições que os oferecem são regulamentados e fiscalizados pelo Banco Central.

O financiamento dos consórcios no Brasil é regulamentado pela Lei Nº 11.795 de 2008. Por isso, antes de adquirir uma cota de consórcio imobiliário, verifique se a instituição que o administra é credenciada junto ao Banco Central.

Desvantagens do consórcio

Apesar de todas as vantagens, os consórcios imobiliários também apresentam algumas desvantagens, que devem ser muito bem observadas pelos interessados nesta modalidade de crédito.

Algumas delas são:

É preciso esperar os sorteios ou lances

Para quem quer adquirir logo o imóvel próprio e já se mudar rapidamente para a casa ou apartamento novo, o consórcio imobiliário poderá ser uma opção um tanto quanto frustrante.

Isso porque é preciso esperar ser sorteado ou dar um lance vencedor, para ser contemplado pela carta de crédito do consórcio imobiliário.

Por isso, para quem tem pressa, o consórcio imobiliário certamente não é a melhor opção. Para isso, é interessante avaliar outras opções para adquirir o imóvel, como financiamentos dentro do Minha Casa Minha Vida.

Quem dá menos, depende da sorte

Outra desvantagens está no fato de que pessoas que dão menos lances, tem menores chances de serem contempladas para a carta de crédito.

Nestes casos, será preciso esperar pelo sorteio. O que irá depender de apenas um fator: sorte.

A contemplação de quem depende apenas do sorteio pode ocorrer já no primeiro mês que você adquirir a cota, ou mesmo no último, após anos pagando as mensalidades. O que dá um certo caráter de incerteza a quem opta por esta modalidade de crédito.

É uma poupança “forçada”

Além disso, com o consórcio imobiliário, a pessoa terá uma “obrigação” mensal, que é o pagamento da mensalidade da cota.

Para alguns, poderá ser algo até um pouco frustrante. Afinal, ao contrário de um financiamento, que também demanda pagamentos mensais, no consórcio, nem sempre quem paga já estará em posse do imóvel.

Por isso, a analogia do consórcio imobiliário com uma “poupança forçada” é adequada.

Afinal, o consorciado estará poupando (com os pagamentos mensais) para ter acesso a uma carta de crédito no futuro.

Como contratar um consórcio imobiliário

A modalidade do consórcio imobiliário se torna cada vez mais popular, por isso, conhecer quais são os processos para adquirir a cota de um consórcio é muito importante.

A seguir, conheça alguns detalhes sobre o processo de contratação de um consórcio imobiliário.

Como os grupos são formados?

Como já explicado, os grupos de consórcios imobiliários são formados com pessoas que tem o interesse em comum de adquirir uma casa ou AP próprio.

A formação destes grupos é de responsabilidade da instituição financeira que administrará o consórcio. Podendo, assim, reunir pessoas de todo o país e de vários estilos diferentes, em um mesmo consórcio.

Cada pessoa entra no grupo que desejar, podendo escolher aquele que se encaixe nas suas necessidades, avaliando aspectos como mensalidade, valor da carta de crédito e duração do consórcio.

Documentação necessária

No caso de um consórcio imobiliário, muitos deles podem ser adquiridos até pela internet, bastando a assinatura de um contrato de adesão.

Como dissemos acima, uma das principais vantagens dos consórcios imobiliários é a burocracia relativamente baixa. Por isso, a lista de documentos para entrar no consórcio é menor.

Mas, após a contemplação, é exigida a seguinte documentação:

  • Comprovante de renda para a realização do consórcio;
  • Cópia do seu documento com o RG e CPF;
  • Comprovante de endereço atual;
  • Certidão de nascimento;
  • Certidão de casamento ou de união estável (caso tenha);
  • Caso a pessoa contemplada seja casada, é preciso apresentar os documentos do cônjuge.

Como funciona o contrato de adesão

O contrato de adesão irá reunir os termos do consórcio imobiliário, relacionando quais são as regras, obrigações e direitos do consorciado.

Todos os participantes do consórcio deverão assinar este termo, ao adquirirem uma cota e é nele que estarão previstas informações importantes. Como os valores das mensalidades, prazo do consórcio, valor da carta de crédito, além de eventuais taxas de administração e reajustes periódicos.

O que são os lances

Os lances conferem ao consórcio imobiliário a possibilidade de funcionarem como um leilão. Com ele, ao dar uma oferta maior, o consorciado irá ser contemplado com a carta de crédito. Assim, não terá  de esperar o sorteio.

O lance é uma antecipação do pagamento das mensalidades do consórcio, que ainda estão pendentes.

No caso de consórcios imobiliários, o consorciado poderá usar o seu FGTS para dar o lance. O valor do lance somente será transferido para a administradora do consórcio do vencedor se ele for contemplado com a carta de crédito.

O que poderá ocorrer em caso de inadimplência

Um receio grande de quem pensa em participar de um consórcio imobiliário é, eventualmente atrasar o pagamento de alguma mensalidade, e perder todo o dinheiro já pago.

Porém, a coisa não funciona assim. Cada consórcio possui as suas regras específicas em caso de inadimplência, e quais são as multas e demais punições cabíveis.

Porém, de um modo geral, estar inadimplente em um consórcio imobiliário irá impossibilitar que o consorciado participe dos sorteios de contemplação ou dê lances para as cartas de crédito.

Conclusão

O consórcio imobiliário é uma das melhores opções de crédito para quem quer adquirir seu novo lar.  Porém, é preciso estar atento para as regras de cada consórcio e ao contrato de adesão dele, para não ser pego de surpresa.

Além disso, avalie bem as vantagens e desvantagens de um consórcio imobiliário. Analisando se é, ou não, a melhor opção para as suas necessidades e possibilidades de orçamento.

Gostou das nossas dicas? Se cadastre em nossa newsletter para ficar de olho em mais conteúdos para você e sua família conquistarem a casa própria!

como comprar apartamentoPowered by Rock Convert
COMPARTILHAR