financiamento imobiliário

Caixa amplia incentivos em financiamento imobiliário

Para manter 1,2 milhão de empregos na construção civil, medida deve injetar  aproximadamente R$ 43 bilhões na economia

Caixa Econômica Federal anunciou nesta quinta-feira (9) uma nova rodada de medidas de estímulo à construção civil, ampliando incentivos para o financiamento imobiliário.

Pessoas físicas e empresas poderão adiar parcelas de financiamentos por três meses e antecipar o recebimento de recursos. O conjunto de ações, segundo o banco, vai injetar aproximadamente R$ 43 bilhões na economia. O objetivo é minimizar os impactos econômicos provocados pela pandemia do novo coronavírus.

Em março, a Caixa já havia reduzido taxas de juros e autorizado a suspensão de parcelas por dois meses. Agora, esse prazo foi ampliado por mais um mês.

A pausa nos pagamentos poderá ser feita por clientes com financiamentos em dia ou que tenham, no máximo, duas parcelas em atraso. A regra também se aplica a empresas que fazem financiamento imobiliário à produção.

— São 1,2 milhão de pessoas que conseguem manter o seu trabalho nesse momento de crise de saúde e economia. Conseguimos 530 mil unidades habitacionais que vão ser construídas com essa medida — ressaltou o presidente da Caixa, Pedro Guimarães.

Os clientes que usam financiamento imobiliário da Caixa para construção de imóvel poderão antecipar o recebimento de recurso em até dois meses, sem necessidade de vistoria.

Haverá ainda autorização para que empresas antecipem até 20% dos recursos a receber em financiamento imobiliário à produção para obras ainda não iniciadas. Empreendimentos que já começaram poderão contar com antecipação de três meses dos recursos, limitado a 10% do valor do financiamento.

Contratos com atraso entre dois e seis meses também poderão ser renegociados, com autorização para pausa ou pagamento parcial das prestações. As novas regras começam a valer na segunda-feira (13).

Fonte: Gauchazh

ap acreditaPowered by Rock Convert
COMPARTILHAR