como comprovar renda sendo autônomo

5 dicas de como comprovar renda sendo autônomo

Descubra como comprovar renda sendo autônomo e financie seu imóvel com facilidade

Quando não se trabalha de carteira assinada e precisamos comprovar renda, é um desespero. Às vezes até desistimos e nem chegamos a tentar, pensando que pode não dar certo pois não temos nenhum tipo de documento sobre isso.

E agora? Como comprovar renda sendo autônomo ou um profissional liberal?

Calma, trouxemos algumas dicas que podem ser utilizadas para você conseguir comprovar renda nessas circunstâncias. Assim, você não tem mais nenhum empecilho para realizar o seu sonho, seja da casa própria ou um carro 0km. O importante é que você vai estar apto a solicitar o financiamento que desejar. Confira:

1 – Declaração de Imposto de Renda

A declaração do imposto de renda é obrigatório para todos que cumpram os requisitos de recebimento mínimo. Então, mesmo que você trabalhe de carteira assinada ou não, deve informar os seus rendimentos.

Além disso, caso você seja um profissional liberal ou autônomo e emita recibo de seus serviços, consegue deduzir uma quantidade considerável de despesas essenciais para a execução do seu serviço profissional. Isso irá reduzir o valor do tributo ou aumentar o valor da restituição.

Para  garantir as informações mais corretas possíveis, é necessário informar o CPF dos clientes que você prestou serviço, com informações individuais de pagamento e o número do documento fiscal.

Importante estar atento, pois se você fez alguma correção na sua Declaração de Imposto de Renda ou entregou fora do prazo, a Caixa Econômica Federal não irá aceitar a documentação.

2 – Formalize sua empresa

Você pode registrar o seu negócio como MEI, caso se enquadre nas atividades e requisitos de teto de faturamento anual. 

Assim você facilita muito o processo de financiamento e conta com outras vantagens, como a isenção de impostos federais e direitos como o INSS para auxílio maternidade, doença, aposentadoria, entre outros.

3 – Extrato Bancário

Reúna toda a sua vida bancária em apenas uma conta corrente. Se ainda não tem, abra o mais rápido possível e comece a movimentá-la. Todo o seu dinheiro deve estar nela e todas as transações devem se concentrar apenas nesta conta.

Além disso, deve ser conta corrente com cheque especial ativo (mesmo que você não o utilize). Em casos de conta poupança ou conta corrente normal, você deve ter alguma despesa nela, como a cobrança e pagamento de cartão de crédito, internet, água, luz, celular, por exemplo.

Para o caso de financiamento imobiliário, a conta deve estar ativa e deve existir movimentações há no mínimo 3 meses. Não necessariamente deve ser uma conta da Caixa Econômica Federal, mas seria o ideal para já criar um relacionamento com a instituição financeira.

4 – Faça o Cadastro Positivo

Cadastro Positivo é um perfil financeiro que registra todos os seus pagamentos feitos em dia. Ao contrário do Serasa que registra apenas os débitos. 

Com ele, você consegue provar que realiza os pagamentos em dia e isso te transfere mais credibilidade no mercado financeiro, facilitando financiamentos inclusive com taxa melhores de juros.

Saiba como fazer o seu Cadastro Positivo aqui.

5 – Evite restrições no CPF

Falando em Serasa, é importante que você mantenha o controle das suas contas e evite restrições no seu CPF. Com certeza esse será um fator de impedimento para você seguir com a solicitação do financiamento.

Agora que você já sabe como comprovar renda sendo autônomo, sabia que a AP Ponto oferece consultoria financeira gratuita, não atrelada à compra do AP? Assim é mais fácil descomplicar sua vida financeira!

Agende uma visita e confira! Quero uma consultoria financeira gratuita.

 

Já reuniu todos os seus documentos aí? Então vamos em busca do financiamento! Boa sorte!

Não esqueça de nos contar se deu certo.

 

dicas sobre finançasPowered by Rock Convert
COMPARTILHAR